Resenhas

O Urso e o Rouxinol

Título Original: O Urso e o Rouxinol
Autora: Katherine Arden
Ano: 2017
Editora: Rocco
Páginas: 320
Compre:  Amazon

Sinopse:  Guerra dos tronos encontra Mitologia nórdica, bestseller de Neil Gaiman, neste conto de fadas ambientado na Rússia medieval. Romance de estreia da norte-americana Katherine Arden, que morou dois anos em Moscou, O urso e o rouxinol mistura aventura, fantasia e mitologia ao acompanhar a jornada da jovem Vasya, criada, junto aos irmãos, num vilarejo próximo de uma floresta, e que cresceu ouvindo de sua ama contos e lendas sobre criaturas que vivem nas matas e que precisam receber oferendas para manter o mal adormecido em seu interior. Mas a chegada de Anna, madrasta de Vasya vinda da capital, de hábitos católicos, e de um padre ortodoxo que resolve instituir as práticas cristãs no vilarejo, provoca uma mudança na rotina da menina e abre as portas para uma terrível catástrofe. Sensível e determinada, Vasya é a única que consegue enxergar e conversar com esses seres fantásticos e torna-se a última esperança para salvar o povoado onde nasceu da destruição.

“A tempestade está vindo, e o gelo não será comparável a nada. A coragem a salvará. Se o seu povo está com medo, então está perdido.”

Que tal um conto de fadas russo? Se você gosta de fantasia, com certeza se apaixonará por esse livro. Mas, caso você não seja tão fã de magia (assim como eu) certamente, essa história irá lhe surpreender. ⠀

Vasilisa Petrovina, é uma daquela garotinhas tão aventureiras que chegam ser atentadas. Ela é nosso protagonista principal e é um verdadeiro encanto de criança. ⠀
O povo da aldeia de Vasia, viviam em perfeita harmonia, separavam as oferendas para os espíritos domésticos que protegiam a casa do mal e nunca de ruim lhes acontecera, até a chegada de Ana, a nova senhora da casa e madrasta de Vasia. ⠀

Mas só pra você não ficar muito confuso com essa história de “espíritos domésticos”, eu vou explicar rapidamente quem eram e quais eram sua funções. Os demônios do bem (podemos dizer assim) eram criaturinhas invisíveis aos olhos humanos e que se alimentavam de um pouco de mel ou pão e em troca protegiam a casa dos demônios do mal que gostavam de fazer mal às pessoas. Ninguém podia vê-los com exceção de Vasilisa e Ana. Siiiim! Ana os via e ficava desesperada. Já Vasia, era amiga deles. ⠀
Como uma devota ímpar, Ana chega logo proibindo a família de adorarem aos espíritos, a ordem é prontamente atendida e todos deixam de fazer suas oferendas. ⠀
Vasia, sabendo que tal ritual era muito importante para a segurança de todos, não dá a mínima para a proibição da madrasta e começa a alimentar os espíritos escondida. Tal fato, faz com que Ana goste ainda menos da enteada. ⠀

Com a aldeia correndo perigo, Vasia se desdobra para conseguir alimentar os guardiões não só da casa como os da floresta também. Mas as coisas tornam-se ainda mais difícil com a chegada de Konstanin, o novo Padre, que chegou para substituir o que havia falecido. ⠀

O novo reverendo, obviamente, prega contra os espíritos, que por sua vez enfraquecem a cada dia. E se antes o povo tinha a cultura de contar histórias sobre lendas, depois da chegada do padre começaram a achar que falar sobre tais assuntos era pecado. Mas uma lenda em especial sairá das histórias e se tornará real. ⠀
Com a floresta desprotegida, os maus espíritos começam a fazer vítimas. Primeiros os animais, depois pessoas também começaram a morrer. ⠀
Será que Vasia conseguirá salvar sua família sozinha? O que o espírito mau está procurando na aldeia?

Vale ressaltar que a história vai muito além de um simples conto de fadas e que as lições tratadas em O Urso e o Rouxinol são de lealdade, coragem e perdão. Gostei muito do livro e recomendo com certeza.

⭐️⭐️⭐️⭐️

Meu nome é Kamila, tenho 22 anos e adoro ler desde que me conheço. O blog Resenhista foi criado em Dezembro de 2016, e nasceu da junção da insistência do meu namorado em criar um espaço onde eu pudesse explorar e expor minha paixões literária e a minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que eu ia lendo. Apesar do blog ser ainda muito novo, já tem alcançado um certo público e esse é um dos pontos que mais me motivam continuar a escrever. O Resenhista começou com o desejo de criar uma biblioteca pessoal virtual, e é claro, por meu fascínio por livros e hoje faço dele minha diversão, meu robe favorito. Desde que comecei a resenhar, poucos foram os dias em que passei sem pegar em um livro. Leio em média 8 à 10 livros por mês, dependendo dos compromissos pessoais. Levo uma vida bem tranquila, na medida do possível, me formei em Letras-Literatura em Dezembro de 2016 e hoje curso Pós Graduação em Letramento. Sou professora mas meu grande sonho é tornar-me JORNALISTA!!! Hoje as ferramentas que mais me trazem retorno são o Instagram e o Blog, porém tenho uma página no Facebook, Twitter e futuramente, quem sabe, um canal no YouTube. Espero que possamos nos divertir juntos e agregar valores. Um grande cheiro e Volte Sempre!

 41 Posts 5 Comments 5459 Views