Resenhas

A guerra que salvou a minha vida

Título Original: A Guerra  que Salvou a Minha Vida
Autora: Kimberly Brubaker Bradley
Ano: 2017
Editora: Darkside
Páginas: 240
Compre:  Amazon

Sinopse:  A Guerra que Salvou a Minha Vida é um daqueles romances que você lê com um nó no peito, sorrisos no rosto e – entre um parágrafo e outro – lagrimas nos olhos. Uma obra sobre as muitas batalhas que precisamos vencer para conquistar nosso lugar no mundo. Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando. Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.

“Era como se eu tivesse nascido ali na vila. Como se tivesse nascido com os dois pés bons. Como se fosse realmente importante e amada.”

O livro conta a histórias de dois Ada e Jaimes, dois irmãos muito corajosos. Durante a Segunda Guerra Mundial, muitas crianças que viviam na França foram evacuadas para a Inglaterra por motivos de segurança, pois, a França estava sofrendo ameaças alemãs.

Ada e Jaimes viviam sob constante maus tratos. A mãe das crianças simplesmente os odiavam e não pensava duas vezes antes de humilhar os filhos, principalmente Ada. Infelizmente, a pobre garotinha nascera com uma deficiência em um de seus pés e não caminhava normalmente por conta do pé torto.

Ada era tratada da pior forma possível. Era prisioneira, passava fome e ainda apanhava da mãe.
Quando souberam que as crianças da cidade seriam levadas para outro lugar, os dois irmãos fugiram de casa e embarcaram no trem rumo à Inglaterra junto com centenas de crianças.

Ao chegarem ao destino, as crianças foram recebidas pelas famílias que os acolheriam durante a guerra. Todas as crianças foram escolhidas, menos Ada e Jaimes.

Mas como os irmão precisavam ser abrigados em algum lugar, “escolheram” uma pessoa para ficar com eles.
Susan Smith foi “a felizarda”. Ela era solteira e morava sozinha em um boa casa. Era a pessoa perfeita para a missão.
Susan cuidou dos dois com muito carinho e aprestou a vida a eles de uma maneira que eles jamais imaginariam conhecer.

A moça também tentou entrar em contato com a mãe das crianças, pois precisaria da autorização dela para fazer a operação no pé de Ada. Mas foi em vão.

As crianças seguiram felizes, sendo bem tratadas e longe da Guerra. Mas não por muito tempo, pois não demorou muito para os bombardeios chegarem à Inglaterra. E para piorar, a mãe das crianças resolve aparecer para buscá-los.

De volta ao sofrimento, as crianças sentiam-se piores do que antes. Já não estavam mais acostumados aos maus tratos.  No segundo dia em casa, os dois decidem voltar para casa de Susan. Mas antes que eles consigam fazer isso, a cidade é atacada.

Bombas, chamas, choro. Tudo foi destruído. ⠀

Será que Ada e Jaimes sobreviverão e tornarão a ver Susan? Será que essa história terá um final feliz?  Prepare o seu coração, pois o meu ficou partido. ⠀

⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️

Meu nome é Kamila, tenho 22 anos e adoro ler desde que me conheço. O blog Resenhista foi criado em Dezembro de 2016, e nasceu da junção da insistência do meu namorado em criar um espaço onde eu pudesse explorar e expor minha paixões literária e a minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que eu ia lendo. Apesar do blog ser ainda muito novo, já tem alcançado um certo público e esse é um dos pontos que mais me motivam continuar a escrever. O Resenhista começou com o desejo de criar uma biblioteca pessoal virtual, e é claro, por meu fascínio por livros e hoje faço dele minha diversão, meu robe favorito. Desde que comecei a resenhar, poucos foram os dias em que passei sem pegar em um livro. Leio em média 8 à 10 livros por mês, dependendo dos compromissos pessoais. Levo uma vida bem tranquila, na medida do possível, me formei em Letras-Literatura em Dezembro de 2016 e hoje curso Pós Graduação em Letramento. Sou professora mas meu grande sonho é tornar-me JORNALISTA!!! Hoje as ferramentas que mais me trazem retorno são o Instagram e o Blog, porém tenho uma página no Facebook, Twitter e futuramente, quem sabe, um canal no YouTube. Espero que possamos nos divertir juntos e agregar valores. Um grande cheiro e Volte Sempre!

 41 Posts 5 Comments 5446 Views